A Travessa da Espera.

14/07/2011 13:41

“A Travessa da Espera”, aclamado espetáculo do Grupo de Teatro Universitário da UFPA, volta aos palcos no Cuíra.

 

 

 

     Quanto tempo demora uma peça? Uma hora? Duas? Seis? Isso não é nada perto dos dias, meses, anos ou mesmo uma vida inteira de esperas para ver um espetáculo pronto! As angústias e alegrias da espera, iniciando pelas angústias que aguardam o esperar de um espetáculo, é o mote principal para que o Grupo de Teatro Universitário da UFPA convide o público a sentar e aguardar três campas em “A Travessa da Espera”, que depois de uma longa espera volta a ser apresentado na próxima terça (19/07), às 19h00, no Espaço Cuíra, pelo Festival Cultura de Verão.

     Esperar é um fardo que todos enfrentamos, diariamente. Esperar na fila é a travessia eterna por onde passam dramas e sentimentos humanos. Esperar chegadas, partidas, voltas e chegadas podem fazer do nosso cotidiano mais feliz, pois nunca sabemos o que nos aguarda ao final de cada travessia.

 


     Na travessa da espera caminha o casal que não sabe aonde quer chegar. Executa-se a tortura da espera por um atendimento médico. Transitam as fantasias de quem encontra o par perfeito numa sala de espera do dentista. Por essa travessa passam despercebidos os amores que duram uma vida inteira sem trocar uma palavra; atravessam sonhos que todos temos e pelos quais ansiamos que um dia se realizem. Espera que causa angustia e tortura a conta-gotas. Espera de uma pizza que irritantemente talvez chegue fria. Esperas que proporcionarão muitas risadas e diversão garantida a quem conseguir aguardar sessenta minutos.

 

 

 

     Partindo de um processo colaborativo, que contou com a experiência de cada um dos atores na construção da peça (afinal, espera é inerente a todo ser humano), o que se vê em cena é o retrato artístico - e muito bem humorado - de toda a sociedade que espera, desde que se aguarda nove meses para nascer. A travessia do esperar pode ser menos dolorosa, e até bem prazerosa, se entendermos que ela pode nos render momentos únicos na vida.

 

 

     A peça conta as desventuras do esperar com muita música, que dá o tom necessário a cada nuance desta travessia, e especialmente através do vídeo, que é protagonista e interage com os atores, conduzindo o público a atmosferas diferentes e incríveis a cada situação de espera. A direção de Olinda Charone é um convite gostoso a se deliciar com uma peça leve e divertida, com um elenco formado por Ana Marceliano, Bárbara Gibson, Delianne Lima, Haroldo França, Ives Oliveira, Caled Garcês, Leandro Oliveira e Patrícia Zulu, que espera ansioso esse reencontro. A música fica por conta de Diego Vattos, Ramón Rivera e Rubens Santa Brígida, que guardam uma surpresa a ser conferida na temporada.   

 

     "A Travessa da Espera" é um convite para sentar e rever a sua idéia de espera. É só aguardar. "PRÓXIMO!"

 

ENTRADA FRANCA!


Serviço: Espetáculo "A Travessa da Espera", no Espaço Cuíra (Trav. Riachuelo, esquina com 1º de março), 19/07 (terça-feira),  às 19h. Maiores informações: (91) 8861 - 4476 (Olinda Charone).


Texto: Leandro Oliveira (ASCOM / Grupo de Teatro Universitário)

.

Enquete

Você acha que o artista tem o poder de mudar o mundo com a artes que faz?

Sim (63)
Não (2)

Total de votos: 65

Contato

Caled Garcês Twitter: @CaledGarces
Facebook: facebook.com/Caled.Garces

caled_garces@hotmail.com